O MELHOR PÃO DA CIDADE

PRAÇA DES. CELSO SALES, N° 12 - CENTRO - SÃO JOSÉ DE MIPIBU-RN

SUPERMERCADO DO TELMO

O SUPERMERCADO DAS GRANDES PROMOÇÕES

CONHECER EDUCACIONAL

A ESCOLA DAS FAMÍLIAS MIPIBUENSES.

AQUI, SUA MARCA É LEMBRADA

ENTREM EM CONTATO ATRAVÉS DO EMAIL: deolhoemmipibu@gmail.com

domingo, 22 de março de 2015

CONSELHO TUTELAR ESTÁ DE OLHO NAS CRIANÇAS DO MOVIMENTO GREVISTA, MAS ESQUECEU AQUELAS QUE "ENCHERAM A CARA" NO CARNAVAL

Na última quinta-feira (19), após decidirem greve geral, os professores da rede municipal de ensino saíram às principais ruas da cidade até à sede da prefeitura municipal, onde foram recebidos por membros do Executivo.

No movimento, muitas crianças se fizeram presentes, sobretudo, filho(a)s de professores ou, até mesmo, aluno(a)s de escolas do município.

Na ocasião, manifestaram suas opiniões e reivindicaram, junto à categoria. Alguns meios de comunicação publicaram fotos em que esses pequenos aparecem acompanhados de pais ou responsáveis. 

Imediatamente, o Conselho Tutelar de São José de Mipibu, respaldado pelo MP, diz estar se mobilizando, no sentido de advertir esses meios comunicativos (blogs) por terem veiculados tais imagens.

Pelo contexto, segundo escritos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), talvez, interprete-se uma exposição exacerbada dessas crianças. Porém, por qual motivo esse mesmo conselho não agiu em favor daquelas crianças que estiveram expostas durante o carnaval, embriagadas e susceptíveis à exploração de qualquer natureza, agressão e violação aos seus direitos?

Ao Conselho Tutelar da nossa cidade, deixo um ditado popular, muito aplicado a essa meia ação desenvolvida pelos conselheiros: O PAU QUE BATE EM CHICO, TAMBÉM, BATE EM FRANCISCO".

Que a fiscalização e o olhar atento estejam voltados para as crianças mipibuenses, independentemente, da situação à qual estejam submetidas.

Matéria: Alexandre Freire

sábado, 21 de março de 2015

IRMÃS FERREIRAS, MESMO SEM SE SUPORTAREM, ESTÃO JUNTAS E MISTURADAS

Folheando a Edição dos 35 anos de aniversário do Jornal O Alerta, fiquei surpreso com a seguinte manchete: "FAMÍLIA FERREIRA IRÁ SE REUNIR NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES". 

Segundo comentam, nos bastidores da política local, duas irmãs deste mesmo grupo não se suportam e vivem se alfinetando. Porém, em nome do poder, da ganância e do dinheiro, eis que surgem as maninhas "de mãos dadas", juntas e misturadas, liderando um grupo que visa à disputa ao próximo pleito municipal.

O "Chapão Ferreira" fará oposição ao atual grupo político do Prefeito Arlindo Dantas.

O que a política não faz...

Matéria: Alexandre Freire

JORNAL "O ALERTA" CHEGA AOS 35 ANOS. PARABÉNS!!!

A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA - PELO PADRE MATIAS SOARES (SÃO JOSÉ DE MIPIBU-RN)


Existe uma afirmação universal que embasa este princípio: A pessoa humana é um centro de tudo que existe. Todas as correntes antropológicas e demais campos do conhecimento reconhecem a centralidade do humano na criação. Sem este ponto de partida, não há possibilidade prática e epistemológica de compreensão deste fundamento que é o diferencial para que a discussão sobre uma ética universal seja elaborada. No ocidente, o paradigma que mais influenciou na tratativa foi o teológico. Ele concebe o ser humano como alguém que é criado à imagem e semelhança de Deus (Cf. Gn 1,27). O dogma semítico já o define como quem tem vontade e inteligência. A partir da compreensão de quem é Deus, é definido quem é a pessoa humana. Pelos atributos divinos são afirmados os humanos que concederão à liberdade a maior característica de dignidade que existe desde a concepção do ser humano. O cristianismo toma a mesma antropologia. Afirma que Deus cria porque ama. A dignidade da pessoa é reconhecida quando ela é objeto de amor e sujeito do amor. Jesus Cristo se revela para restabelecer essa dignidade que decaiu por causa do mau uso da liberdade. A desobediência ao amor descaracteriza o que lhe confere dignidade. Vicia sua vontade e obscurece sua inteligência. O que fora afirmado à luz do que é divino, passa a ser dito sobre o que não é divino. Quem é o homem para que dele o Senhor se ocupe? Pergunta o salmista (Sl 8,5). Ele é aquele que tem uma dignidade universal e filial. Esta não é relativa, nem circunstanciada. Ela é absoluta.

Outra concepção que terá muita influência é a que afirma que a pessoa é ser individual de natureza racional. Esta formulação é filosófica. Ela parte do mesmo atributo racional já existente na teologia. Este é um ponto de encontro transversal. Entra uma antropologia do corpo que será importante para o sentido da dignidade para a tendência materialista e também metafísica. Este conceito permitirá interpretações bipolares, como será constatado no tempo. O corpo garante individualidade ao ser humano. Sua dignidade não é determinada por uma abertura à integração, mas por determinação visível e imediata. Não considera a mediação transcendental e relacional. A partir do Iluminismo a dignidade da pessoa humana tem sua referência enfatizada pelo fortalecimento do Estado como sujeito de direitos individuais e coletivos. O modelo político ganha maior importância. O que é reconhecido é o positivado. 

Atualmente, por uma via relacional, se considera um reconhecimento da dignidade humana pela via do encontro. Existe uma filosofia do encontro. O outro é reconhecido e tem sua dignidade percebida pelo face a face, que nos leva à compreensão da dignidade que é revelada. A verdade sobre o outro não é nem dogmatizada, nem relativizada. Ela acontece quando o eu se depara com o tu e o nome do outro. Ela se deixa ver totalmente. De modo que, renegar o outro é não aceitar a minha própria condição humana. Não posso torná-lo meio, porque eu também não sou meio, mas fim de todas as ações humanas e de toda a realidade criada. A perspectiva final é a beleza e a totalidade da vida. Quem reconhece a dignidade do outro, universaliza a primazia da vida e da irrenunciável dignidade da pessoa humana, desde a sua concepção até a sua morte natural.

Por fim, a questão sobre a dignidade da pessoa dependerá da base epistemológica sobre a qual se assenta a concepção de ser humano que cada um tem. No contemporâneo, isto é notório e não pode deixar de ser considerado. Contudo, o que permanece é o fato de que quanto mais conhecemos a verdade sobre o humano, mais valorizamos e aprimoramos a importância da sua dignidade e quem é o verdadeiro Senhor dela. Assim o seja!

Padre Matias Soares
Pároco de São José de Mipibu/RN

sexta-feira, 20 de março de 2015

VEREADOR JEAN NERINO SABE CONJUGAR BEM O VERBO "ENFINCAR"

Esse foi um dos muitos momentos de descontração e alegria vivenciado por nosso amigo vereador Jean Nerino. Na ocasião, como acontecem todos os anos, o nobre vereador participava de festa de confraternização dos professores de São José de Mipibu. Ele, também, é docente e sempre apresentou um discurso em defesa da sua categoria.

Entretanto, em meio à aprovação unânime do projeto do congelamento dos quinquênios, os servidores sentiram a falta deste apoio ou, pelo menos, uma satisfação de Jean para com seus amigos de profissão. Em sessão para discutir tal aprovação, todos esperaram a voz fundamentada de um legislador-professor. Mas o silêncio tomou conta 

No vídeo abaixo, Jean Nerino dançou o ENFINCA com seus amigos professores, mas também os enfincou de cabeça abaixo, deixando-os sem explicação e sem uma justificativa coerente ao optar pela votação favorável a um projeto que, segundo a categoria, mexe em direitos adquiridos e outras vantagens.

quinta-feira, 19 de março de 2015

SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE BAIXOU A VOZ DO PROTESTO DA EDUCAÇÃO

Momento em que Francialdo fazia a leitura do documento

Um tumulto tomou conta dos corredores da prefeitura municipal de São José de Mipibu, hoje, após o término da manifestação grevista por parte dos servidores municipais. Em frente ao prédio do Executivo, enquanto cada pessoa manifestava sua opinião, utilizando-se de um serviço de som, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, media os decibéis. Segundo a referida secretaria, em vez dos 65 permitidos por lei, manifestantes produziram o equivalente a 95 decibéis.

Assinado pela polícia militar, que se fez presente ao movimento, a prefeitura oficializou um documento, destinado à comissão organizadora da greve. Porém, após muito bate boca, Francialdo Cássio, assessor jurídico do sindicato, jogou o papel sobre a mesa e se recusou ao pedido de assinatura.

Depois da confusão gerada, a categoria adaptou o som ao que a lei estabelece e reuniu os servidores para repassar a conversa com a prefeitura.

Matéria e foto: Alexandre Freire

ASSESSOR DE GABINETE DA PREFEITURA RECEBE COMISSÃO DOS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO

Após optarem pela greve e percorrerem as principais ruas da cidade, a comissão dos servidores municipais em educação foi recebida pelo assessor de gabinete da prefeitura municipal, Clidenor Ferreira, e pelo senhor Marcos Freire, funcionário do município.
Na ocasião, foi travado um diálogo pacífico, objetivando, tão-somente, direcionamentos positivos, a fim de se chegar a um entendimento entre gestão e servidores grevistas.
O competente assessor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, Francialdo Cássio, expôs os anseios da categoria e, segundo ele mesmo relatou, as divergências do projeto que congela os quinquênios do servidores de todas as categorias. Sugere, ainda, uma revogação desta lei, aprovada na câmara municipal.

Ao final, Marcos Freire se comprometeu conversar com o Executivo e, posteriormente, apresentar uma solução. Em sua fala, Freire disse: "A prefeitura nunca deixou de ouvir os professores. Todas as vezes em que vocês estiveram, aqui, foram recebidos de forma respeitosa, bem como tiveram direitos adquiridos. O prefeito Arlindo Dantas está aberto ao diálogo e não se curvará diante das reivindicações. Porém, faz-se necessário uma apreciação da lei e a manutenção de postura ética, sensata e de resolução coerente".

Matéria e fotos: Alexandre Freire

EM ASSEMBLEIA E NAS RUAS, SERVIDORES DECRETAM GREVE NA EDUCAÇÃO

Na manhã de hoje(19), servidores da educação de São José de Mipibu optaram pela greve. Segundo a categoria, a Lei 040/2015, votada e aprovada na câmara de vereadores, lei esta, chamada popularmente de Lei do Congelamento, mexe em direitos fundamentais adquiridos, segundo o sindicato dos trabalhadores em educação, sobretudo, no que diz respeito aos quinquênios.
Da loja maçônica, onde estava acontecendo a concentração, servidores da educação, saúde, transportes e demais categorias, além de crianças, jovens e adultos, saíram em protesto pelas principais ruas da cidade.
É importante ressaltar, mais uma vez, que a prefeitura municipal se pronunciou, em blogs e redes sociais, com base na legislação vigente, sobre a implantação de tal lei, porém, no entendimento dos servidores municipais, algo precisa ser reformulado ou, se for o caso, revogada.
Com apito, nariz de palhaço, bandeiras pretas e cartazes, cada um protestou e acompanhou os grevistas servidores municipais.
Mesmo criticado neste mesmo meio de comunicação, o vereador Janiel Lima "deu a cara a tapas" e caminhou junto às categorias. Se votou ou não no projeto, é hora de pensar numa solução viável para que os alunos das famílias carentes voltem às aulas.
Em frente à sede da prefeitura, algumas falas, apitadas e uma forma pacífica de reivindicação aos direitos.
No detalhe, o professor Everaldo, servidor estadual e apoiador dos movimentos grevistas em nossa cidade.

Após as falas, uma comissão entrou à prefeitura e foi recebida pelo executivo, nas pessoas do assessor de gabinete, Clidenor Ferreira e pelo funcionário da casa, Marcos Freire.

Matéria e fotos: Alexandre Freire

"POLÍTICA NÃO É LUGAR DE HOMEM DE BEM" - DISSE O VEREADOR JOELMO TELES

Sargento Dudu Bom dia amigos, é louvável a atitude de alguns, e como é bom depois que o rebu tá nas ruas, a pessoa ter a "coragem" de dizer que não fez nada, será que pensam que vão subestimar exatamente a inteligência dos "Professores", pra mim é falta de coerência e de coragem, ficar contra seus pares, tentando se sobressair bem na fita, acho EU que se não ficou pra votar foi porquê não tem coragem de assumir seus próprios atos, ou talvez não tivesse nenhum interesse para tal, "PORQUÊ NÃO FICOU E VOTOU CONTRA?", ai fica querendo jogar a população contra seus pares, isso sim é vergonhoso e revoltante essas atitudes, enquanto podia se unir aos demais como nós fizemos ontem, e olhem q todos foram convidados, infelizmente alguns faltaram, e irmos ao Prefeito e a quem de direito para dialogar e tentar sanar o problema que por equívoco , talvez, fora gerado "por todos vereadores" e não venha à prejudicar ninguém, ai sim seria lealdade


  • Joelmo Teles Dudu se você está ficando doido eu não sei, o que sei é que não foi lido, pois o fato da Vereadora ler o número do projeto não quer dizer nada, o número é só o número, o áudio está gravado e prova o que digo.
    Você admite que sempre é assim e eu não concordo por isso me retirei. votar sem saber do que se trata? 

    Não fui eleito para ser capacho de ninguém, não tenho carguinho é muito menos favores de ninguém, pôr isso, tenho voz e defendo o que acredito.

    O que é feio de verdade são os babões de um salário mínimo, vão procurar um meio de vida pois daqui apouco estão desempregados.

    Nunca faltei uma cessão, amanhã vou pedir uma certidão na câmara para anexar a um processo de danos morais.
    5 h · Curtir
  • Joelmo Teles A política é suja e corrupta.
    É bom para os políticos profissionais, que não estão nem ai pro povo e sim para o bolso.
    Não é lugar de homem de bem, por isso não quero permanecer no meio.



DO BLOG (ALEXANDRE FREIRE): Na última sessão, após o vereador Joelmo Teles usar a tribuna da câmara municipal para dizer estar a favor da classe docente, o seu amigo de bancada e também vereador Sargento Dudu reagiu negativamente. O representante de Laranjeiras dos Cosmes retrucou o discurso de Teles dizendo que este estaria mentindo, pois todos os 13 representantes do povo votaram no projeto 040/2015, o qual congela os quinquênios e viola, segundo argumento apresentado pelos servidores municipais, o direito dos professores. De posse da Ata, podemos constatar que Dudu falou a verdade, uma vez que a palavra UNANIMIDADE permeou todo o relato.

Aos amigos vereadores, busquem usar o espaço das redes sociais para apresentarem soluções e, não, para ficarem se digladiando e arranjando culpados. Os servidores municipais precisam de uma resposta e o povo carece de projetos significativos daquela casa.

Em relação ao posicionamento do vereador Joelmo Teles, em dizer que a política "não é lugar de homem de bem" achei infeliz tal colocação, visto que, na câmara de vereadores, e no Executivo municipal, há homens e mulheres de bem, pais de famílias e autoridades representantes do povo. Vai com calma, Joelmo!!!

PROCURADORA GERAL DO MUNICÍPIO, RENATA MOSCA, CONCEDE ENTREVISTA E ESCLARECE A POLÊMICA LEI DOS PROFESSORES

A Procuradora Geral do Município de São José de Mipibu, Dra. Renata Mosca, concedeu entrevista ao Blog na manhã desta terça-feira(17), onde na oportunidade esclareceu sobre a Lei 40/2015, que trata das garantias, conquistas e concessão de vantagens para a categoria dos educadores.
Na entrevista Dra. Renata fala sobre criação de vantagens para não ferir os direitos dos educadores. “O município não congelou quinquênios, o pagamento de quinquênio e letras é cumulatividade por tempo de serviço, sendo portanto ilegal. Para não prejudicar os educadores como acontece em outros municípios, criamos uma vantagem para não ferir direitos adquiridos, explicou a Controladora.
Confira a entrevista.
Daltro – Procuradora, o que é a Lei 40/2015?
Dra. Renata – Primeiramente é importante que se diga que é ilegal a cumulatividade de gratificações por tempo de serviço, portanto tinha que haver a extinção do quinquênio para os servidores que possuem progressão de níveis e letras em comum com quinquênios, sendo obrigação legal imposta pela legislação brasileira. Não fizemos a lei, só cumprimos. Portanto, quando da edição dos Planos da Saúde e Educação não deveria os gestores terem continuado pagando os quinquênios.
Para não prejudicar os servidores com a simples extinção o município enviou à Câmara Municipal um projeto não congelando os quinquênios, mas criando uma vantagem pecuniária não vinculada, que mantém os valores conquistados até o momento.
Daltro –  E os servidores que não possuíam Planos de Cargos e Carreiras?
Dra. Renata – Para estes servidores que representam uma folha bem menor e não terão qualquer perda este ano, o município criará uma comissão para elaborar um Plano de Cargos e Carreiras que contemplará a ascensão funcional e tem até janeiro do próximo ano para eliminar quaisquer perdas, sendo portanto desnecessário quinquênio para quem terá a progressão. Esta ano eles não terão perdas de natureza alguma.
Daltro – É possível ser revogada a Lei?
Dra. Renata – Juridicamente é impossível, pois existia uma ilegalidade perpetrada, um pagamento indevido, como agora se revoga uma lei que foi criada para regularizar uma situação atípica? Se for revogada o gestor vai estar passivo de ser acusado de improbidade.
Também é importante que se diga que mais cedo ou mais tarde todos os municípios vão extinguir as progressões pagas em duplicidade, sendo que o próprio Tribunal de Contas do Estado – TCE, tinha essa duplicidade e acabou para cobrar dos municípios e gestores. Aí faço uma indagação: Quantos municípios que forem obrigados a extinguir o quinquênio criarão uma vantagem para compensar as perdas ?
Daltro – Nos próximos anos o SINTE/SJM elenca perdas sobre o quinquênio?
Dra. Renata – Não haverão perdas reais, pois a cada ano as categorias podem sentar e discutir o percentual de reajuste da categoria, e nos anos que a atividade econômica do município estiver positiva o Município poderá compensar anualmente com um incremento de um percentual relativo ao aumento na Educação, que representa algo em torno de 0,5% ao ano, por ser a maior folha, portanto São José sempre cumpriu metas bem maiores que o Estado, por exemplo. Apenas para ilustrar o aumento para o nível menor, que inclusive não estava pactuado com a categoria representaria muitos anos ou mesmo décadas de quinquênio.
Daltro –  E para quem completa quinquênio depois de dezembro?
Dra. Renata – Basta o servidor requerer sua proporção, que faremos uma revisão no valor da vantagem e publicaremos o novo valor nos moldes da lei.
Daltro –  A categoria diz que poderá entrar em greve, o que o município deverá fazer?
Dra. Renata – Primeiro, lamentar. Após dois meses sem aulas, no inicio do ano letivo a categoria fazer uma opção dessas, no caso da cidade tomaremos as medidas necessárias para proteger os serviços públicos, respeitando o direito de greve. Nesse sentido também se mostra desproporcional a greve, porquanto que este ano não existira perda e o aumento a ser aprovado é bem superior à capacidade financeira do município, podendo a categoria discutir o ano inteiro quaisquer compensação para os próximos anos. O dialogo neste caso pode ser a médio prazo, sem prejuízo algum.
Daltro – Politicamente pareceu inicialmente ser uma medida antipática, o que a senhora acha?
Dra. Renata – Acredito que a falta de informação fez alguns terem uma imagem distorcida, a medida era juridicamente necessária e foi a melhor solução encontrada, talvez a melhor que outras cidades não farão da mesma forma. Sempre que me procuram procuro esclarecer que não existem perdas e que no futuro quem medirá é a capacidade financeira do município, de continuar mantendo e melhorando os serviços públicos funcionando a contento. Confio que o bom senso prevalecerá.
fonte: Blog de Daltro Emerenciano

quarta-feira, 18 de março de 2015

VEREADOR JANIEL LIMA VOTOU CONTRA O PROJETO, TRAIU OS PROFESSORES E MENTIU NA TRIBUNA DA CÂMARA. VEJAM O VÍDEO!

Utilizando-se de um discurso completamente tendencioso, o vereador Janiel Lima, em sessão realizada, ontem (17), usou a tribuna da câmara de vereadores para proferir palavras mentirosas. Na ocasião, disse estar a favor dos professores. Porém, conforme Ata, a exemplo dos demais pares e, de forma unânime, votou contra a categoria docente.

Infelizmente, diante de tanta dissimulação e cinismo, a classe docente ainda o aplaudiu. Uma atitude infantil e sem noção por parte de pessoas teoricamente conscientes e detentoras do conhecimento.

Deixo, aqui, o título de vereador cara de pau da câmara municipal de São José de Mipibu. Lamentável!!!

Matéria: Alexandre Freire
vídeo: blog do KarloSilva

terça-feira, 17 de março de 2015

VEREADOR JANIEL LIMA VOTOU CONTRA OS PROFESSORES E MENTIU NA CÂMARA MUNICIPAL

Na sessão de hoje, na câmara de vereadores da nossa cidade, mais uma história de faz de conta por parte de um vereador daquela casa. Na ocasião, o opositor político da atual gestão, o vereador Janiel Lima, disse estar apoiando a classe dos professores no que diz respeito a não aprovação do famigerado projeto de lei que congela os quinquênios.

Com um discurso morno e sem retórica, Janiel se diz defensor da educação. Porém, segundo seus amigos vereadores, ele votou a favor do projeto, traindo os docentes e mentindo para a categoria.

Um dos legisladores mais revoltados foi o amigo JEAN NERINO. Após término da sessão, quando subia as escadarias da Casa do Povo, perguntei sobre o ocorrido... e Póggio respondeu: "Ele mentiu!".

Segundo Janiel Lima, "Pedi vista ao projeto, o qual não foi lido no plenário da câmara".
Aberto ao diálogo e pronto para sair em defesa dos professores, no sentido de adequar e/ou revogar a tal lei, o vereador Dudu se revoltou com os posicionamentos falaciosos dos que se disseram estar ao lado da categoria. "O momento é de falar a verdade e, se for o caso, reconhecer qualquer equívoco contra os trabalhadores da educação" - disse Dudu ao blog.

Encerrada a sessão, fui ao gabinete do presidente da câmara, José Figueiredo. Das mãos dele, recebi a Ata, afirmando que a UNANIMIDADE prevaleceu nessa votação.

Como dizem os mais velhos... mentira tem perna curta!!! Que a verdade prevaleça sempre...

Matéria e fotos: Alexandre Freire

VEREADORES MIPIBUENSES CHAMAM SINDICATO DOS PROFESSORES PARA UMA REUNIÃO

Vereador Alexandre Eloi intermediará reunião com o sindicato dos professores

Há pouco tempo, conversei com o advogado e vereador mipibuense, Drº Alexandre Eloi. Na ocasião, ele me disse que, hoje, na câmara municipal, em horário não divulgado, os 13 vereadores de São José de Mipibu terão uma reunião com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação. Na pauta, os edis irão explicar as razões pelas quais votaram no Projeto de Lei o qual, segundo os docentes, viola os direitos da categoria.

Perguntei a Drº Eloi sobre uma possível revogação dessa polêmica lei. Sem meias palavras, o nobre vereador respondeu: "Alexandre, acho interessante responder esses e outros questionamentos após mantermos o diálogo com o sindicato. Sem dúvida, votamos numa lei com base na legislação vigente e temos grande respeito por todos os professores da nossa cidade".

Desde já, parabenizamos a atitude dos nossos vereadores em buscarem um entendimento através do bom diálogo.

Matéria e foto: Alexandre Freire

segunda-feira, 16 de março de 2015

APÓS OPTAREM PELA GREVE, PROFESSORES SAEM ÀS RUAS E "INVADEM" A CÂMARA MUNICIPAL

Após votarem pelo indicativo de greve, a qual deverá ocorrer a partir de quinta-feira, dia 19, professores saíram às ruas para protestarem.
De forma pacífica e utilizando palavras de ordem, a classe docente se dirigiu à câmara de vereadores.
Na ocasião, as aulas foram suspensas no centro e na zona rural do município, para que trabalhadores da educação pudessem participar e acompanhar o movimento.

No plenário da Casa do Povo, muita revolta e a busca de respostas aos vereadores que, segundo a categoria, votaram num projeto na calada da noite.
Após muita conversa, os grevistas resolveram participar e questionar, amanhã, na câmara, os vereadores que votaram o referido projeto.

Sugerimos que os edis se reúnam e recebam esses profissionais. Afinal, a aprovação dessa polêmica lei se deu pelas mãos, quase unânime, desses legisladores. Dialogar nunca custará muito.

Matéria e fotos: Alexandre Freire

SÃO JOSÉ DE MIPIBU - EM ASSEMBLEIA, PROFESSORES OPTARAM POR MAIS UMA GREVE

Hoje(16), aconteceu mais uma assembleia em São José de Mipibu, coordenada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação. Inicialmente, Francialdo Cássio, assessor jurídico do SINTE mipibuense, fez uma explanação a respeito das reivindicações da categoria e servidores da saúde.
Os dois galpões da Maçonaria ficaram lotados. Docentes de todas as escolas do município, agentes de saúde e outros servidores se fizeram presentes.
Em pauta, discussão sobre um projeto de lei que acaba com o quinquênio, congela letras e fere direitos adquiridos dos trabalhadores. Porém, a prefeitura municipal, por meio da assessoria de comunicação, teve o respeito e o bom senso de emitir uma nota de esclarecimento, fundamentada na lei, embora não tenha sido muito receptiva pela categoria.
No seu discurso, Telma começou fazendo um questionamento: "Na câmara municipal tem professores???". Questionamento este que foi norteador de ataques aos vereadores da nossa cidade.
Membros sindicalistas da cidade de Nísia Floresta marcaram presença na assembleia.
Genilton, servidor da saúde e vice-presidente do Sindicato dos Motoristas do RN, enalteceu a importância da classe docente para a vida da sociedade.
O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do município, Joaquim Tomé, após fazer longas críticas aos vereadores, disse: "Que ódio é esse dos nossos políticos para com a categoria?!".
Adriana Suassuna, por inúmeras vezes, mostrou-se decepcionada e chamou os vereadores de Mipibu de traidores.
Sentado e atento a tudo e a todos, o amigo Roda Trigueiro esteve presente a este importante momento para a classe trabalhadora.
Ao final, depois de outras falas e questionamentos, todos votaram a favor do indicativo de greve, a qual será deflagrada na próxima quinta-feira, dia 19 de março.

Na minha humilde opinião, mesmo entendendo a importância de se unir forças em prol dos direitos trabalhistas, sem dúvida nenhuma, faltou a recíproca do diálogo junto à gestão municipal. Diante da recessão e das dificuldades financeiras pelas quais passa o país, o prefeito Arlindo Dantas nunca mediu esforços para honrar a folha de pagamento. É importante ressaltar que São José de Mipibu, atualmente, paga um dos maiores salários à classe de professores.

Rogo a Deus que Ele, na sua infinita bondade, conduza as negociações, a fim de que os filhos das famílias mais carentes do município possam estudar, aprender e galgar um futuro promissor.

Matéria e fotos: Alexandre Freire

"ESTOU DECEPCIONADA COM A VEREADORA NA QUAL VOTEI!" - DISSE ADRIANA SUASSUNA NA ASSEMBLEIA DOS PROFESSORES

Com discurso bem eloquente e indignada com a bancada legislativa do município, a professora e diretora da escola do CMEI - Pau Brasil - Adriana Suassuna, disse a seguinte frase, hoje, pela manhã, durante a assembleia dos trabalhadores em educação e servidores da saúde: "ESTOU DECEPCIONADA COM A VEREADORA NA QUAL VOTEI!".

Pelo contexto, fez esse pronunciamento devido à votação de um projeto que, segundo a categoria, mexe nos direitos garantidos da classe docente.

Mas... se mal pergunto, quem é esta vereadora?! Seria ela, também, uma professora? Pelo que sei, Cida do Paredão, Verônica Senra, Magna Barreto e Carla Simone estão e/ou estiveram em sala de aula. Em quem Adriana votou e se decepcionou???

Matéria e foto: Alexandre Freire